Numa parceria entre a NOS e a APDL – Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo vai permitir que o Porto de Leixões monitorize as complexas de cargas e descargas com recurso a drones 5G, equipados com câmaras capazes de transmitir, em tempo real, imagens de vídeo em alta qualidade para a sala de controlo.

Com estes meios de monitorização remotos, tanto o centro de operações, como os pilotos dos navios podem acompanhar um conjunto de manobras de maior risco, aumentando simultaneamente a capacidade para realizar inspeções no local, com maior frequência, flexibilidade e segurança bem como permitir um apoio fundamental na gestão à resposta e mitigação em caso de incidentes.

Os drones 5G estão preparados para receber sensores ambientais, de ruído e qualidade do ar.

Os drones 5G estão ainda preparados para ser equipados com sensores ambientais, de ruído e qualidade do ar, capazes de medir os impactos de cada operação em tempo real e diretamente no local.

Além desta ferramenta, as equipas da NOS e da APDL estão igualmente a estudar a melhor forma de tirar partido da realidade aumentada e tecnologia de gémeo digital para tornar os processos de manutenção de maquinaria e logística mais eficientes, implementando IoT de sensorização para saber em tempo real a localização e estado de todos os ativos.

Porto de Leixões é pioneiro no uso de drones 5G para acompanhar em tempo real manobras de risco.

De acordo com Manuel Ramalho Eanes, Administrador Executivo da NOS, “o 5G, enquanto peça fundamental daquilo que é a indústria 4.0, permite-nos definir o que é o futuro da competitividade das empresas nos mais diversos setores. Graças às soluções baseadas em 5G que estamos a implementar, o Porto de Leixões, uma das mais relevantes infraestruturas nacionais, poderá reforçar a sua posição competitiva, não apenas no contexto ibérico mas também europeu”.

De acordo com Nuno Araújo, Presidente do Conselho de Administração da APDL, “hoje, a tecnologia é provavelmente o fator de competitividade mais relevante para uma infraestrutura como a nossa. Pretendemos levar a cabo as nossas operações da forma mais rápida possível, mais segura e com maior eficiência. Por isso, para o Porto de Leixões é absolutamente crítico a utilização de tecnologias inovadoras como o 5G, de forma a potenciar o nosso processo de transformação digital e assim incrementar a nossa produtividade e melhorar o nosso posicionamento”.

Artigo anteriorEMEL abre terceira ilha de carregamento rápido para veículos elétricos
Próximo artigoISQ fornece solução para gestão de redes de gás baseada em IA

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of