A Iberdrola diz-se empenhada em fornecer energia 100% renovável ao maior número de clientes possível em Portugal. Segundo está implícito no comunicado de imprensa, para atingir este objetivo o grupo espanhol irá recorrer a um dos seus mais recentes projetos: o Plano BTE-Energia.

Lançado numa fase de desconfinamento gradual e de retoma económica, o Plano BTE-Energia tem como público-alvo o segmento empresarial com consumo de tensão Baixa Tensão Especial (BTE). É a clientes de pequenas e médias empresas que a Iberdrola vai assegurar energia 100% verde, sem quaisquer custos adicionais para os consumidores.

Frederico Teotónio Pereira e Miguel Lara consideram que “é dever do setor energético criar soluções verdes que permitam às empresas serem competitivas nos mercados nacional e internacional, sobretudo nesta fase de retoma económica”. Além disso, “este é o momento de criar uma economia mais verde, mais sustentável e mais competitiva”.

Toda a energia fornecida no âmbito do Plano BTE-Energia tem origem certificada de fontes 100% renováveis. Os clientes têm assim a possibilidade de participar ativamente na missão de transição energética. “Se queremos avançar na transição energética, temos de criar condições reais e competitivas para os consumidores”, defendem os gestores do segmento de pequenas e médias empresas Iberdrola Portugal.

Outra das grandes vantagens inerentes ao novo serviço da Iberdrola prende-se com o facto de os clientes poderem escolher entre três tipologias de desconto. O grupo explica que “variáveis entre 5 e 8% no preço da energia, as tipologias disponíveis são adaptáveis ao perfil de consumo do cliente”. Isto traduz-se em poupança nos períodos de maior consumo.

Em comunicado a Iberdrola afirma que um sector energético mais verde “trará ganhos efetivos em termos de riqueza e emprego”. A par disso “apoiará de forma significativa a balança comercial do país e da Europa, reduzindo a dependência face ao exterior”. E, não menos importante, “representará um salto apreciável na proteção dos recursos e do meio ambiente”.

Iberdrola reduz 10% das suas emissões de CO2

Na linha da frente há mais de 20 anos, a Iberdola tem registado nos últimos tempos alguns marcos que merecem ser partilhados. Para começar, a atividade da empresa no mundo, em termos de sustentabilidade, melhorou nos primeiros nove primeiros meses de 2020. As emissões de CO2 da Iberdrola caíram, a nível global, 10% face a Setembro de 2019.

A Iberdrola também tem sido reconhecida com vários prémios por diversidade e inclusão. A título de exemplo podemos referir que o grupo recebeu, no Reino Unido, o prémio The Planet Mark. Já o jornal americano The Wall Street Journal optou por atribuir-lhe a quinta posição no seu ranking global das empresas mais sustentáveis do mundo.

O compromisso da Iberdrola com o meio ambiente e as comunidades que apoia nos Estados Unidos da América também não passou despercebido à revista Forbes que distinguiu o grupo espanhol com o seu prémio “Just”.

Importa perceber, no entanto, que todos estes prémios que a Iberdola recebeu recentemente são resultado de esforços feitos ao longo de muitos anos. Em comunicado o grupo relembra que “o processo de descarbonização e transição energética fazem parte da identidade corporativa da Iberdrola há mais de 20 anos”.

Investimento superiores a 100.000 milhões de euros permitiram que a empresa se antecipasse em termos de transição energética. Hoje em dia a Iberdrola é líder mundial na produção eólica e está na vanguarda das demais energias renováveis, posicionando-se entre os maiores produtores de energia do mundo.

Artigo anteriorA Sustentabilidade e a Mulher de César
Próximo artigoIveco e Air Liquide vão desenvolver mobilidade a hidrogénio

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of