A Tesla irá fazer um recall de modelos devido a falhas nos seus sistemas de câmaras. O recall refere-se a exemplares do Model 3 fabricados entre 15 de julho de 2017 e 30 de setembro de 2020, em Fremont, nos EUA.

O recall afeta 356.309 veículos Model 3.

Atualmente, só foram reportados os veículos entregues nos EUA, mas presume-se que posteriormente também esse recall será estendido aos clientes europeus, na medida em que que no período indicado (2017 a 2020) foram fornecidos pela mesma fábrica na Califórnia.

Em causa estão falhas na câmara traseira e no portão da bagageira.

Em concreto, o possível defeito está no cabo coaxial que fornece a alimentação da câmera retrovisora que é exibida no ecrã central. Com o tempo e uso, a abertura e o fecho repetidos do portão da bagageira podem causar um desgaste excessivo no cabo coaxial. Se o desgaste fizer com que o núcleo do cabo coaxial se separe, a imagem da câmera retrovisora não é visível no ecrã central.

Apesar de tudo, apenas, até ao momento, 2301 clientes do Tesla Model 3 reclamaram desta situação, não havendo quaisquer relatos de acidentes.

Tesla Model S: 119.009 exemplares

A Tesla irá também efetuar um outro recall para corrigir a abertura inadvertida do capot do Model S que atinge 119.009 exemplares feitos entre 16 de setembro de 2014 e 23 de dezembro de 2020.

No total, entre Model 3 e Model S, a Tesla terá que ordenar que venham às suas oficinas 475.318 veículos.

Esse problema potencial com o capot pode fazer com que ele abra inesperadamente e impedir o condutor de ver a estrada, aumentando drasticamente o risco de sofrer um acidente. Desta anomalia, a Tesla recebeu quatro reclamações pelo defeito, não tendo informações sobre acidentes ou ferimentos causados pelo problema.

Artigo anteriorYamaha vai lançar duas scooters elétricas
Próximo artigoBMW i7: topo de gama terá em 2022 o seu ano de estreia

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of