Uma série inicial de voos de teste com drones foi lançada na Polónia como parte do projeto Uspace4UAM, financiado pela União Europeia.

O primeiro desses testes está em andamento em Rzeszów, uma cidade com cerca de 200.000 habitantes.

Os voos de teste estão a ser realizados por três membros do consórcio Uspace4UAM: Dronehub (criador de sistemas drone-in-a-box para monitorização automatizado e recolha de dados); Honeywell (fornecedor de equipamentos e sensores de drones); e a Altitude Angel (empresa de tecnologia de software de drones).

Cerca de 160 voos serão realizados na área de Rzeszów, Polónia, durante a primeira fase, em três cenários de drones autónomos a voarem em missões de serviço público.

O primeiro cenário envolverá a monitorização aéreo em situações de emergência de locais de acidentes; o segundo abrange a realização de fotos orto e fotogramétricas para instituições públicas; e o terceiro irá replicar o transporte de desfibriladores externos para uso em situações de risco de vida.

As demonstrações do Dronehub dentro do Uspace4UAM começaram em novembro de 2021 e irá terminar em junho de 2022.

“Graças aos 160 voos que pretendemos realizar, poderemos ajustar o hardware e o software às condições reais da cidade e às necessidades dos serviços públicos”, explicam os responsáveis do consórcio. “As nossas conclusões e recomendações serão usadas para ajudar a facilitar a implantação da mobilidade urbana aérea na Europa”, conclui.

Além da Polónia, também serão testados voos de drones na República Checa, Grã-Bretanha e Espanha como parte da pesquisa para integrar com segurança voos de drones auónomos ao espaço aéreo da Europa.

O projeto pretende estabelecer uma ponte entre o desenvolvimento e a concretização, estando definido para entregar uma série de contratos comerciais para o fornecimento de serviços de drones e apresentar soluções para os serviços de táxi aéreo urbano totalmente autónomo.

O projeto Uspace4UAM está previsto terminar em dezembro de 2022 e tem uma dotação orçamental de quatro milhões de euros.

Artigo anteriorNovo Verde vai premiar inovação no setor das embalagens
Próximo artigoIzidoro: as mudanças no packaging em prol da sustentabilidade ambiental

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of