O Estudo Prévio do Prolongamento da Linha Vermelha entre São Sebastião e Alcântara para efeitos da Avaliação de Impacte Ambiental já foi concluído. No passado dia 27 de dezembro, o Metropolitano de Lisboa submeteu à Agência Portuguesa do Ambiente, o Processo de Licenciamento Ambiental relativo a esse estudo.

No âmbito do estudo prévio, o Metropolitano de Lisboa fez várias apresentações das soluções de traçado a diferentes entidades e organismos e procedeu à consulta a 41 entidades/empresas para obter informação de cadastro de infraestruturas das áreas a ser intervencionadas.

Após conclusão do estudo prévio, o Metropolitano de Lisboa revelou pormenores sobre as quatro estações que serão construídas no âmbito do prolongamento da linha vermelha.

Amoreiras, Campo de Ourique, Infante Santo e Alcântara estas são as quatro estações previstas, perfazendo um total de 3,7 km e que deverão entrar em funcionamento em 2025.

A estação Amoreiras terá a sua localização ao longo da Rua Conselheiro Fernando Sousa, próximo do cruzamento desta com a Av. Engenheiro Duarte Pacheco. Prevê-se a sua construção a céu aberto, por método C&C (cut and cover) e terá uma profundidade de 18,5 metros.

O Jardim Teófilo Braga/Jardim da Parada será a localização da estação Campo de Ourique, que, do ponto de vista construtivo, representa um grande desafio porque este bairro tem uma malha urbana muito densa, com arruamentos com uma única faixa de circulação por via e com falta de alternativas de estacionamento. A estação terá uma profundidade de 31 metros e três pontos de acesso.

A seguir surge a estação Infante Santo que ficará localizada no cruzamento da avenida com o mesmo nome e a Calçada das Necessidades. Prevê-se a escavação do túnel pela aplicação do método NATM (Novo Método Austríaco de Tunelamento) de recurso a um poço de ataque vertical alinhado no seu eixo. A estação terá uma profundidade de 29,5 metros e dois acessos. Por fim, a estação de Alcântara que se será um elemento importante numa zona com um eixo intermodal já relevante.

A  estação Alcântara ficará localizada do lado poente da Praça General Domingos de Oliveira, na Via de Acesso à Ponte 25 de Abril. Terá como limites a Rua da Quinta do Jacinto a Norte, a Calçada da Tapada e a Rua de Alcântara a Sul e a Praça General Domingos de Oliveira a Nascente.

A implantação da estação encontra-se não só fixada pelos limites construídos acima referidos, bem como pelas reservas futuras, nomeadamente, o túnel ferroviário do IP (integração da Linha de Cascais na Linha de Cintura), a nova rotunda de Alcântara (prevista no Plano de Urbanização de Alcântara) e todas as condicionantes técnicas dos traçados viários e ferroviários.

O novo Viaduto atravessará o vale de Alcântara, entre o Baluarte do Livramento e a estação Alcântara, e será implantado de modo a não contrariar as condições existentes nem a versatilidade de evoluções futuras desse local.

O investimento que pode poupar o ambiente

O investimento europeu estimado, no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência 2021-2026, estima-se em 280 milhões. Baseado em dados reunidos nos últimos 30 anos, o Metropolitano de Lisboa fez um cálculo de benefícios gerado superior a um milhão de euros.

As quatro novas estações poderão gerar um incremento de passageiros, estimando-se um acréscimo de 4,7% de clientes em toda a rede. Mais uma vez com base em dados recolhidos nas últimas três décadas, o Metropolitano de Lisboa conta ser possível evitar cerca de 176 mil toneladas de CO2 e as poupanças energéticas ascenderão a 29,2 mil tep.

A empresa espera captar 11,8% dos atuais utilizadores de transporte individual, o que pode significar menos 3,7 mil viaturas individuais a circular diariamente. A transferência de passageiros de modos rodoviários para o metro poderá contribuir para se evitar a emissão de 6,2 mil toneladas de CO2 equivalente no primeiro ano de operação.

Artigo anteriorContinente devolve dinheiro de sacos entregues para reciclagem
Próximo artigoPróximo SUV elétrico Volvo terá condução autónoma não assistida

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of