Entre setembro e dezembro de 2021, os estabelecimentos de ensino que aderiram à campanha “Escola Electrão” recolheram 73 toneladas de equipamentos elétricos usados, tais como telemóveis, computadores, micro-ondas e candeeiros, que perfazem um total de 70 toneladas. Foram ainda recolhidas 1,9 toneladas de pilhas e 800 quilos de lâmpadas.

A 11.ª edição da “Escola Electrão”, que se prolonga até junho, envolve 236 escolas. A campanha, dinamizada pelo Electrão – Associação de Gestão de Resíduos, tem como objetivo sensibilizar para o correto encaminhamento de pilhas, lâmpadas e equipamentos elétricos fora de uso.

Cada escola participante pode receber prémios em função da quantidade de pilhas, lâmpadas e equipamentos elétricos usados recolhidos. É atribuído um ponto por cada 100 quilos de equipamentos elétricos usados, dez quilos de lâmpadas ou dez quilos de pilhas entregues. Por cada dez pontos acumulados, no final do ano letivo, a escola recebe um cheque-prenda no valor de 75 euros para usar na aquisição de novos equipamentos elétricos.

“As escolas participantes estão a receber material de divulgação e acondicionamento para terem a possibilidade de criar um ponto de reciclagem de elétricos e pilhas no espaço escolar. É mais um incentivo para que os estabelecimentos de ensino se aliem a este esforço de reciclagem que deve ser de todos. Com este gesto estamos a desviar os aparelhos usados dos contentores indiferenciados, impedimos que poluam solos e linhas de água ou que sejam desviados para operadores não licenciados. Desta forma garantimos que são corretamente reciclados”, sublinha o diretor-geral do Electrão, Pedro Nazareth.

Ao longo das últimas dez edições a campanha “Escola Electrão” permitiu a recolha de mais de seis mil toneladas de equipamentos elétricos usados nas várias escolas aderentes, de norte a sul do país.

Os repórteres eletrão

Os alunos e professores das escolas participantes são também desafiados a criar reportagens vídeo sobre a reciclagem no âmbito do concurso trimestral “Repórter Electrão”. No primeiro período deste ano letivo foram submetidos 25 trabalhos por parte de 11 escolas de vários pontos do país.

Ao nível do 1.º ciclo o vencedor é o trabalho “Reciclagem de Embalagens” apresentado pela Escola Básica da Lourencinha, na Madeira.

O 3.º ciclo submeteu reportagens com muita qualidade e por essa razão foram escolhidos dois vídeos nesta categoria: “Reciclagem de Embalagens” do Agrupamento de Escolas de Ovar e “Madalenas e Maria 8ºB” do Agrupamento de Escolas Severim de Faria, em Évora.

O trabalho “Repórteres Electrão”, elaborado por um grupo de alunos de Educação Especial da Escola Secundária de Serpa, é o grande vencedor na categoria do ensino secundário.

“Esta é a prova de que é possível aliar criatividade a informação muito útil. Depois de visualizar estes vídeos não há desculpas para não separar corretamente as embalagens”, salienta o diretor-geral do Electrão.

Cada aluno e professor com trabalhos vencedores recebe um cheque-prenda no valor de 50 euros. Adicionalmente, as escolas com trabalhos vencedores ganham dez pontos por cada trabalho, que acumulam com os pontos obtidos pelo encaminhamento dos equipamentos para reciclagem.

Foto de destaque por Rui Costa

Artigo anteriorHelexia assegura aumento de produção de energia solar no Brasil
Próximo artigoPortugal vai testar viabilidade de comboio a hidrogénio

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of