Marca esquecida ou mesmo moribunda, a Lancia vai agora ser uma aposta do Grupo Stellantis. O plano estratégico a dez anos da Lancia engloba três novos modelos, um a cada dois anos, a partir de 2024, numa gama que irá cobrir 50% do mercado.

A partir de 2026, a marca italiana apenas irá lançar modelos 100% elétricos e, a partir de 2028, apenas venderá modelos 100% elétricos.

“Hoje é um dia importante”, declarou Luca Napolitano. O CEO da marca Lancia afirma que “a Lancia está agora a entrar na Europa, dando um primeiro passo para se tornar uma marca credível e respeitada no segmento ‘premium’. O nosso plano a dez anos, aprovado em setembro passado, está agora a tomar forma, passo a passo. Somos a marca italiana da elegância e este é o nosso Renascimento. A inovação e o design intemporal sempre foram os nossos valores fundamentais, aos quais preten-demos acrescentar a sustentabilidade, a concentração no cliente e a responsabilidade, porque olhamos para o futuro com grandes ambições”.

O plano a dez anos da Lancia terá início em 2024 com o novo Lancia Ypsilon, modelo que terá cerca de quatro metros de comprimento, posicionando-se no segmento B, e será lançado com um propulsor eletrificado.

Em 2026 chegará o novo porta-estandarte, com 4,6 metros de comprimento.

O ano de 2028 será o do novo Delta, com 4,4 metros de comprimento.

O Grupo Stellantis afirma que, em complemento, “uma ampla utilização de materiais inovadores fará da Lancia a marca da Stellantis com a maior percentagem de utilização de material reciclado, com 50% de superfícies táteis feitas a partir de materiais ecossustentáveis, a fim de contribuir para a construção de um mundo melhor, para as gerações futuras”.

“Dentro dos novos automóveis, os clientes Lancia serão recebidos com um estilo de elegância tipicamente italiano. Inspirados nos materiais exclusivos dos seus veículos icónicos do passado, como o Gamma, Thema e Flavia, os veículos Lancia da próxima geração irão proporcionar um ambiente confortável com tecnologias simples e intuiti-vas a bordo, sempre de acordo com o seu ADN”, afirma o grupo Stellantis.

França, Alemanha, Espanha, Bélgica, Luxemburgo e Países Baixos serão os primeiros mercados a receber a marca que estará presente em 60 grandes cidades europeias através de uma rede de 100 concessionários, com 50% das suas vendas a serem fei-tas em ambiente online.

Artigo anteriorAs cinco principais ameaças à biodiversidade
Próximo artigoBuondi Ama Praia, uma ação de limpeza das praias

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of