A Kia vai construir uma fábrica destinada à produção de veículos elétricos para fins específicos (Purpose Built Vehicles, PBV), equipada com a mais avançada tecnologia.

Os PBV representam uma nova área de negócio na indústria automóvel, que assenta na produção de veículos elétricos altamente customizados de acordo com necessidades específicas dos clientes ou de setores de atividade.

A multiplicação das missões “last mile delivery” – ou seja, a distribuição e logística eminentemente urbana que decorre da expansão do e-commerce, por exemplo – assim como a proliferação dos serviços de transporte individual, têm colocado estes veículos no centro de soluções de mobilidade que assegurem a sustentabilidade ambiental e a eficiência nas grandes cidades. A Kia avança agora para um investimento numa fábrica totalmente dedicada.

Esta nova unidade, dotada de uma forte componente de Inteligência Atificial, irá localizar-se no complexo industrial da Kia em Hwaseong, na Coreia.

A empresa planeia iniciar a construção da fábrica no primeiro semestre de 2023, com o objetivo de arrancar com a produção na segunda metade de 2025.

Numa primeira fase, irá produzir 100 mil PBV por ano, número que poderá aumentar para até 150 mil unidades, à medida que a procura por este tipo de veículos for aumentando.

“Esta fábrica exclusiva para PBV é um dos principais pilares da nossa estratégia Plano S, no âmbito da qual a Kia procura chegar a uma posição de topo no mercado global deste segmento”, referiu o presidente e CEO da Kia Corporation, Ho Sung Song.

“Inicialmente, vamos explorar novos mercados com modelos PBV derivados de outros já existentes. Depois, gradualmente, iremos expandir a nossa presença nos mercados mundiais com modelos produzidos de raiz para os fins a que se destinam e equipados com tecnologias de condução autónoma”, acrescentou.

A Kia é uma das primeiras marcas do mundo a avançar para o mercado dos elétricos PBV e, no contexto do percurso traçado pelo Plano S, pretende chegar a uma posição de liderança neste setor até 2030. Prevê-se que os PBV, quando conjugados com tecnologia de condução autónoma, venham a oferecer um novo modo de transporte verdadeiramente revolucionário, que será mais um contributo para o bem-estar da sociedade e das comunidades de todo o mundo.

A nova fábrica de PBV estará equipada com os mais modernos processos de automação, combinados com tecnologias avançadas que reduzem as emissões de carbono durante os processos de produção. O local contará ainda com secções de pintura limpas e instalações economizadoras de energia, reduzindo ainda mais o impacto ambiental.

Artigo anteriorLeca Portugal inaugurou parque fotovoltaico
Próximo artigoSem portas e com tejadilho amovível: eis o My Ami Buggy a chamar o verão

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of