A plataforma de comércio de veículos do Standvirtual apresenta novos dados do estudo de mercado sobre “Carros Novos”, realizado em parceria com a Marktest, evidenciando a predominância da escolha de veículos híbridos ou elétricos entre os condutores.

Assim, o portal refere que, atualmente, observa-se uma maior predisposição dos condutores para comprarem um carro novo híbrido plug-in (35%) ou elétrico (27%), do que a gasóleo (19%) ou a gasolina (17%), algo que está alinhado com o que a venda de viaturas novas tem mostrado.

Os inquiridos destacam também a autonomia da bateria (25%), os custos por quilómetro (24%) e o impacto ambiental (23%) como as principais vantagens de adquirir um veículo elétrico ou híbrido plug-in.

Outros aspetos mais valorizados (mas em menor percentegem) pelos consumidores na hora de equacionar a aquisiçãpo de um automóvel 100% elétrico ou de um híbrido, apontados por este barómetro feito em conjunto com a Marktest, são a garantia da bateria e o tempo de carregamento da bateria.

“A crescente consciencialização ambiental dos consumidores e a crise dos combustíveis levou a um aumento substancial da procura por veículos eletrificados, uma tendência que traz diversas vantagens para os futuros compradores desta tipologia”, refere Nuno Castel-Branco, Diretor Geral do Standvirtual.

Sobre a possibilidade de alugar baterias é algo que a maioria dos condutores questionados (51%), não considera esta alternativa um benefício. Já quanto à oferta de um carregador doméstico, 96% dos compradores reconhecem que esta caraterística é uma vantagem para quem compra este tipo de veículos.

Entre os principais fatores para a compra de um automóvel novo, o estudo do Standvirtual mostra que o preço é a variável mais relevante, sendo um aspeto valorizado por nove em cada dez condutores. Os consumos surgem logo atrás como segundo critério mais levado em linha de conta pelos automobilistas, com cerca de 85% de preferências.

Artigo anteriorOeiras Eco Rally arranca esta sexta-feira
Próximo artigoArranque da Carris Metropolitana em nove concelhos adiado para janeiro

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of