A Helexia é uma parceira das empresas que queiram fazer a transição energética, colocando painéis solares. “Portugal é dos países europeus com mais condições para a produção de energia solar. Isto deve impulsionar as empresas a serem agentes ativos na transição energética, apostando no autoconsumo de  energia solar  com vantagens óbvias: redução imediata da fatura de eletricidade; diminuição emissões de CO2 e valorização dos edifícios”, recorda a empresa.

Uma vez instalados, a Helexia mantém-se ao lado das empresas, ajudando a fazer uma gestão inteligente das centrais porque “todos os raios solares contam”. A empresa salienta que “um bom plano de monitorização e manutenção é essencial para que as centrais fotovoltaicas obtenham bons rácios de produção. Este fator pode ser a diferença na maximização das taxas de autoconsumo e obtenção das poupanças económicas e ambientais expectáveis”.

A empresa de novas energias tem um hub que monitoriza 34 centrais que produzem 30 GWh ano.“A monitorização 24/7 garante aos nossos clientes que as suas centrais estão a obter bons rácios de produção e elevadas taxas de poupança através da energia produzida. Qualquer desvio ou quebra de produção é detetada rapidamente, as equipas atuam para que o incidente seja resolvido o mais rápido possível”, explica Bruno Rodrigues, asset manager na Helexia.

A manutenção dos painéis solares é também imprescindível “para atingir os rácios de produção na central. Anualmente fazemos uma manutenção preventiva e duas visitas para verificação do estado geral da instalação”, explica Alexandre Li, site manager na Helexia.

A manutenção inclui limpeza, inspeção termográfica a todos os equipamentos elétricos e, entre outras tarefas, verificação de apertos. A limpeza dos painéis contribui para melhorar performance em mais de 15%.

Artigo anteriorEMEL quer escutar utilizadores de terminais rodoviários
Próximo artigoGlobal Mobi Awards Prio distinguem KIA EV6 GT como melhor elétrico

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of