A Voltalia lançou a construção em Karavasta, Albânia, de uma central fotovoltaica de 140 megawatts.

A cerimónia de inauguração da instalação solar de Karavasta na Albânia teve lugar esta manhã na presença do Primeiro-Ministro, Edi Rama, da Ministra da Energia e Infraestruturas, Belinda Balluku, e da Embaixadora Francesa em Tirana, Elisabeth Barsacq.

A Voltalia ganhou uma concessão de 30 anos para a central fotovoltaica Karavasta em 2020. O projeto de 140 megawatts foi concedido à Voltalia por decisão do Conselho de Ministros albanês em 21 de janeiro de 2020, após o processo de licitação lançado pelo Ministério da Infraestrutura e Energia com o apoio do Banco Europeu de Reconstrução e Desenvolvimento – BERD.

De acordo com os termos do concurso, Karavasta venderá 50% da eletricidade através de um contrato de venda de 15 anos ao operador público albanês, enquanto a restante produção será vendida através de contratos de longo prazo a operadores privados. A fábrica deve ser entregue no segundo semestre de 2023.

A central cobrirá o consumo anual de eletricidade de 220.000 habitantes, o dobro do consumo de cidades albanesas como Vlora ou Kamza. Evitará a emissão de mais de 96.500 toneladas de CO2 por ano, o equivalente a 9,5% das emissões do setor industrial na Albânia.

“Estamos particularmente orgulhosos de apoiar a transição energética albanesa. Pela sua dimensão, o projeto Karavasta é um elemento importante desta política que visa aumentar a independência energética do país através de uma energia economicamente competitiva e ambientalmente eficiente. Gostaria de agradecer a todas as nossas equipas na Albânia e na Europa que estão a apoiar este projeto”, disse Sébastien Clerc, CEO da Voltalia.

Artigo anteriorEmbratur convida os turistas a conhecer a biodiversidade do Brasil
Próximo artigoJogo de tabuleiro gigante sobre Reciclagem “invade” as praias nacionais em julho

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of