A Mercedes-Benz está a alinhar a sua rede global de produção para fabricar o seu portefólio remodelado de produtos constituído principalmente por veículos elétricos de luxo, preparando-se para produzir exclusivamente modelos elétricos até ao final da década – se as condições do mercado o permitirem.

O futuro portefólio de produtos irá concentrar-se em três categorias: Luxo Topo de Gama, Luxo Essencial e Luxo de Entrada na Marca conforme apresentado no evento Economia do Desejo, a 19 de maio. As fábricas da Mercedes-Benz em Sindelfingen, Bremen, Rastatt e Kecskemét irão iniciar a produção de novos modelos dos segmentos Luxo Topo de Gama, Luxo Essencial e Luxo de Entrada na marca a partir de meados da década.

A fábrica de Sindelfingen da Mercedes-Benz é a fábrica principal do segmento Luxo Topo de Gama e irá produzir modelos baseados na plataforma elétrica AMG.EA a partir de 2025. As fábricas de Bremen na Alemanha e de Kecskemét na Hungria da Mercedes-Benz, irão fabricar veículos baseados na plataforma MB.EA na Europa. As fábricas de Rastatt e Kecskemét também irão produzir os modelos reposicionados baseados na plataforma MMA a partir de 2024. No âmbito da implementação do plano de negócios da Mercedes-Benz para o período entre os anos 2022 e 2026, a empresa irá investir mais de dois mil milhões de euros nas suas fábricas europeias. Este investimento marca uma nova fase do lançamento da produção das plataformas elétricas de futura geração, assegurando a manutenção dos postos de trabalho no futuro nas fábricas europeias. O novo plano de produção é o resultado de discussões construtivas com os representantes dos trabalhadores alemães, resultando em medidas de fundo para aumentar ainda mais a flexibilidade e a eficiência.

A empresa irá investir mais de dois mil milhões de euros nas suas fábricas europeias

O portefólio de produção já inclui seis modelos totalmente elétricos da Mercedes-EQ. Estes sairão das linhas de produção em seis fábricas de três continentes e foram consistentemente integrados na produção em série contínua. Graças aos investimentos iniciais na produção flexível e à utilização do moderno e avançado sistema de produção digital MO360, a MercedesBenz já tem capacidade para produzir grandes volumes de veículos elétricos a bateria. As baterias dos veículos elétricos Mercedes-EQ são fornecidas pela rede global de produção de baterias com fábricas em três continentes. A produção local de baterias é um fator-chave para o sucesso da ofensiva elétrica da Mercedes-Benz. A Mercedes-Benz tem utilizado processos de produção neutros em emissões de CO2 em todas as suas fábricas de produção dispersas pelo mundo desde o início deste ano, e também compra eletricidade na Alemanha exclusivamente produzida a partir de fontes renováveis (sem produção de CO2) desde este ano.

As fábricas de veículos Mercedes-Benz implementam consistentemente a produção de veículos elétricos

Graças às estruturas altamente flexíveis, as fábricas da Mercedes-Benz AG podem produzir veículos com diferentes cadeias cinemáticas numa única linha de produção. Com o objetivo estratégico de produzir veículos totalmente elétricos, o elevado grau de flexibilidade é uma vantagem decisiva. Torna possível ajustar rapidamente a produção de acordo com a procura do mercado.

A produção local de baterias é um fator-chave para o sucesso da ofensiva elétrica da Mercedes-Benz.

Sindelfingen

A produção da limousine de luxo totalmente elétrica EQS teve início no passado ano na Factory 56, nas instalações da Mercedes-Benz em Sindelfingen. Na Factory 56, o Classe S, o MercedesMaybach Classe S e o EQS são produzidos de forma totalmente flexível na mesma linha de produção. A Factory 56 incorpora o futuro da produção na Mercedes-Benz e estabelece novas referências na engenharia automóvel. A fábrica de Sindelfingen também é responsável pela produção do Mercedes-Benz Classe E nas variantes Limousine, Station e All-Terrain, do CLS e também dos modelos da família GT da Mercedes-AMG, e brevemente irá também adicionar o GLC ao seu portefólio. Sindelfingen é a fábrica principal do segmento Luxo Topo de Gama e irá produzir modelos baseados na plataforma AMG.EA a partir de 2025.

Bremen

A fábrica de Bremen da Mercedes-Benz iniciou a produção do EQE totalmente elétrico há alguns meses. Já em maio de 2019, o EQC (consumo de energia elétrica em ciclo combinado: 21.5 kWh/100 km; emissões de CO₂ em ciclo combinado: 0 g/km) foi integrado na produção em série contínua na fábrica da Mercedes-Benz no norte da Alemanha. Além dos dois modelos totalmente elétricos, o Classe C nas variantes Limousine, Station, Coupé e Cabriolet, o Classe E nas variantes Coupé e Cabriolet, o GLC, o GLC Coupé e o AMG SL também são produzidos em Bremen. A partir de meados da década, um modelo baseado na plataforma MB.EA será integrado na produção.

Rastatt

A fábrica de Rastatt da Mercedes-Benz tem produzido o modelo compacto totalmente elétrico EQA desde 2021. A fábrica é também responsável pela produção dos modelos compactos Classe A, Classe B e GLA com motor de combustão e nas versões híbridas plug-in. A partir de 2024, novos modelos baseados na plataforma MMA devem sair da linha de produção da fábrica.

No segmento Luxo de Entrada na Marca, a Mercedes-Benz irá reduzir o número de variantes de modelos de sete para quatro, elevando significativamente a substância tecnológica destes produtos. Estas mudanças ajudam a reposicionar a Mercedes-Benz neste segmento para satisfazer os desejos de clientes exigentes.

Kecskemét

O SUV compacto EQB foi lançado na fábrica de Kecskemét da Mercedes-Benz em 2021 e é o primeiro veículo puramente elétrico produzido em série na Hungria. O modelo complementa o portefólio constituído pelo CLA Coupé e o CLA Shooting Brake, bem como pelo Classe A com as suas versões convencionais, híbridas plug-in e AMG. A partir de 2024, novos modelos baseados na plataforma MMA e um modelo baseado na plataforma MB.EA sairão da linha de produção de Kecskemét.

Beijing

A Beijing Benz Automotive Co. Ltd. (BBAC) tem produzido veículos Mercedes-Benz na China para o mercado chinês desde 2005. Há algumas semanas foi iniciada a produção da limousine de executivos totalmente elétrica EQE na fábrica de Shunyi. O portefólio de produtos da MercedesEQ produzido pelo consórcio é constituído por quatro modelos: a produção do EQC teve início em 2019. Desde 2021, o EQA e o EQB têm sido produzidos na China. O Classe C (versão longa), Classe E (versão longa), Classe A (versão longa), GLA, GLB, GLC (versão longa) e o AMG A 35 L também são produzidos na China pelo consórcio.

Tuscaloosa

A fábrica de Tuscaloosa da Mercedes-Benz nos EUA, irá iniciar brevemente a produção do EQS SUV, seguido do EQE SUV no final deste ano. Ambos os modelos são produzidos na mesma linha de produção juntamente com os SUV com cadeia cinemática convencional. O GLE, GLE Coupé, GLS e Mercedes-Maybach GLS já são produzidos atualmente na fábrica de Tuscaloosa.

Rede global de produção de baterias

As baterias dos veículos elétricos Mercedes-EQ são fornecidas pela rede global de produção de baterias com fábricas em três continentes. A produção local de sistemas de bateria é um fator importante de sucesso para a ofensiva elétrica da Mercedes-Benz e é decisiva para satisfazer flexível e eficientemente a procura global por veículos elétricos.

A Accumotive tem produzido sistemas de bateria para veículos híbridos e elétricos em Kamenz, na Alemanha, desde 2012. Uma segunda fábrica de baterias nestas instalações iniciou as operações em 2018 e tem produzido sistemas de bateria para o modelo EQC desde 2019 e também para os modelos SUV compactos elétricos desde 2021. Desde que a Accumotive começou a produção, mais de um milhão de baterias de iões de lítio foram produzidas nas instalações de Kamenz.

A Beijing Benz Automotive Co. Ltd. (BBAC) construiu uma fábrica de produção de baterias nas atuais instalações do parque industrial Yizhuang em Beijing, na China. Fornece as fábricas de veículos que produzem para o mercado local. A produção de sistemas de bateria para o EQC começou nesta fábrica em 2019. A produção de sistemas de bateria para o EQE começou este ano.

Foi também em 2019 que a Mercedes-Benz inaugurou uma fábrica de produção de baterias em Bangkok, na Tailândia, juntamente com a sua parceira local, a Thonburi Automotive Assembly Plant (TAAP). Os sistemas de bateria para os veículos híbridos plug-in e totalmente elétricos são fabricados aqui.

A fábrica de baterias da Mercedes-Benz em Jawor, na Polónia, tem produzido baterias para as versões híbridas plug-in dos modelos Classe C, Classe E e Classe S desde 2020. Em 2021, a fábrica expandiu o seu portefólio para incluir sistemas de bateria para os modelos compactos

Mercedes EQA e EQB

Duas fábricas inseridas nas instalações de Untertürkheim em Estugarda na Alemanha, produzem sistemas de bateria. A fábrica de Hedelfingen tem produzido baterias para os modelos EQS e EQE desde 2021. Há algumas semanas, a fábrica de Brühl iniciou a produção de baterias para modelos híbridos plug-in, que serão utilizadas no novo GLC, entre outros.

A nova fábrica de baterias em Bibb County na proximidade da fábrica de veículos MercedesBenz de Tuscaloosa, no estado do Alabama (EUA), iniciou as operações este ano e produz sistemas de bateria extremamente eficientes para os modelos SUV EQS e EQE totalmente elétricos.

A rede de produção de baterias da Mercedes-Benz irá também ser complementada por outra fábrica de baterias nas instalações de Sindelfingen.

Artigo anteriorPrio organiza movimento solidário através do surf
Próximo artigoCidade do Zero chega ao Pavilhão do Conhecimento

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of