A Fundação AIP, organiza anualmente o Portugal Smart Cities Summit e a próxima edição já tem data marcada: de 11 a 13 de outubro na FIL.

A Fundação AIP destaca o facto desta edição registar “uma adesão muito representativa do mercado” e de, num contexto de introdução de tecnologia 5G, o evento deste ano conta com uma parceria estratégica com a NOS, que apresentará durante na ocasião as últimas novidades tecnológicas para as cidades inteligentes.

Entre os expositores participantes na última edição que responderam a um questionário de satisfação, 80% afirmam ter concretizado negócios ou identificado perspetivas de negócios nos seis meses seguintes ao evento. De referir que 93% dos visitantes inquiridos na última edição afirmaram que recomendariam a visita ao evento.

O Portugal Smart Cities Summit é um evento de referência, com uma alargada representação empresarial proveniente de diversas geografias, que promove sinergias entre o território, a indústria e o meio académico-científico, visando a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos, no espírito das cidades inteligentes.

Várias cidades inclusivas estarão presentes no Portugal Smart Cities, iniciativa que pretende dar a conhecer as valências e as boas práticas destas localidades, “numa perspectiva de atração de investimento”.

Os municípios encontram também na iniciativa as soluções tecnológicas mais avançadas para um desenvolvimento sustentável das suas cidades.

“Cimeira dos Autarcas” e programa previsto

Nesse sentido, destaca-se a realização da “Cimeira dos Autarcas”, no dia 11, com vários painéis que abordarão diferentes soluções e inovações no domínio das Smart Cities que serão implementadas nos territórios.

A exposição e as conferências destinam-se a autarcas, técnicos municipais, administradores, engenheiros, arquitectos, investidores, empreendedores, professores, investigadores, estudantes e público em geral.

São três dias de debate sobre temas de grande relevância para o desenvolvimento das cidades.

O programa previsto por datas é este:

11 de outubro – “Autarquias, Empresas e Cidadãos”; “Financiamento: Público e privado”; “Transformação Digital e as Organizações: Estratégias, processos e boas práticas”.

12 de outubro – EnergyLive: Transição energética e Sustentabilidade: Prioridades, Desafios e Oportunidades; Cibersecurity; Saúde e Bem-Estar nas Smart Cities; Smart Mobility.

13 de outubro – Acqualive; Resíduos, Ambiente e Sustentabilidade; Smart Cities Sharing & Inclusive Cities.

O evento conta ainda com uma parceria estabelecida como a BaN Business as Nature e Casa Comum da Humanidade, que irão apresentar, nos dias 11 e 12, sessões sob os temas “As Cidades pelo Património Comum e a Sociedade Civil pelo Património Comum”.

Será possível encontrar no evento autarquias, entidades públicas e privadas, empresas e startups dos clusters da mobilidade, energias, Internet of Things (IoT), ambiente e sustentabilidade, água, resíduos, Inteligência Artificial (IA), cibersegurança, Big Data, ensino superior, secundário, bem como representantes da comunidade académica e científica.

Foto de destaque por Redd

Artigo anteriorPolítica de mobilidade de empresas já está a mudar
Próximo artigoMetro de Lisboa: app passa a ter informação em tempo real sobre viagens

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of