A Iberdrola e a BP anunciaram um plano para estabelecer uma aliança estratégica para acelerar a transição energética. As empresas vão colaborar para expandir a infraestrutura de carregamento público rápido de veículos elétricos, de forma a aumentar a penetração da mobilidade elétrica, bem como para desenvolver centros de produção de hidrogénio verde em larga escala em Portugal, Espanha e Reino Unido.

11 mil postos rápidos até 2030

A Iberdrola e a BP pretendem criar uma joint venture com um plano de investimento até 1.000 milhões de euros para implantar uma rede de 11.000 pontos de carregamento público rápidos e ultrarrápidos em locais de grande procura em Portugal e Espanha, expandindo significativamente o acesso à recarga tanto para veículos ligeiros de passageiros como para frotas de veículos pesados e carrinhas, acelerando assim a mobilidade elétrica.

O plano prevê a instalação e operação de 5.000 pontos de carregamento rápido até 2025 e atingir a meta de 11.000 até 2030. Para isso, a BP e a Iberdrola propõem incluir nesta joint venture os seus atuais e futuros centros de carregamento rápido.

A BP prevê utilizar parte da sua rede, com 1.300 estações de serviço, como hubs de carregamento, para a joint venture em Portugal e Espanha. Desta forma, os condutores de veículos elétricos poderão carregar em estações seguras, com acesso a serviços de conveniência adicionais.

Produção de hidrogénio verde integrado em larga escala

As empresas planeiam constituir uma joint venture para a produção integrada em grande escala de hidrogénio verde em Portugal, Espanha e Reino Unido, bem como a produção dos seus derivados, como o amoníaco verde e metanol, com potencial de exportação para o noroeste da Europa.

O objetivo das empresas é desenvolver em conjunto centros de produção de hidrogénio em Portugal, Espanha e Reino Unido, com capacidade até 600.000 toneladas por ano, integrando uma nova capacidade em energias renováveis. O projeto verde de hidrogénio da refinaria de Castellón da BP fará parte do acordo.

Com base nesta colaboração em Portugal, Espanha e Reino Unido, a Iberdrola e a BP pretendem explorar potenciais oportunidades futuras de produção de hidrogénio verde noutras geografias.

O objetivo é concluir a constituição de ambas as joint ventures até ao final de 2022, sob reserva das necessárias autorizações regulamentares.

Artigo anteriorResíduos de adegas alentejanas utilizados no fabrico de plástico
Próximo artigoDuplas da Prio reforçam domínio no Campeonato Nacional de Novas Energias

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of