Três escolas na Noruega e uma nos Países Baixos consideram que os novos condutores vão conduzir veículos elétricos quando obtiverem a sua licença de condução. Consideram estes principiantes a “Geração E” e, por isso, disponibilizam o Ford Mustang Mach-E, totalmente elétrico para aprender a conduzir porque consideram o veículo perfeito para os seus alunos.

“O Mustang Mach-E dá confiança ao futuro condutor a partir do momento em que entra. Há muitos sistemas a bordo que tornam a condução mais fácil. O condutor pode concentrar-se na estrada e desenvolver uma maior consciência do ambiente envolvente e do trânsito numa fase mais precoce do processo de aprendizagem. Estou a planear adicionar outro Mustang Mach-E à minha frota devido à procura dos estudantes”, explicou Frank Massop da Escola de Condução Frank Massop, nos Países Baixos.

Para instrutores e proprietários de escolas de condução, a longa autonomia de condução totalmente elétrica do veículo aliada a custos operacionais mais baixos fazem dele um excelente complemento, enquanto o seu design apelativo e o seu aspeto elegante fazem dele uma montra, capaz de virar cabeças, para a escola. Também há vantagens para os condutores principiantes. A aprendizagem no Mustang Mach-E poderia ajudar os condutores a passar no seu teste de condução com menos lições. Ao fazer o teste no Mustang Mach-E, os condutores são autorizados a utilizar a tecnologia de assistência ao condutor a bordo, tal como para o estacionamento automático e arranques em subidas.

Os alunos mostram-se satisfeitos com esta escolha. Erik, aluno de escola de condução, Noruega, disse que “o primeiro automóvel que conduzi era a gasolina, mas esta é a primeira vez que conduzo um elétrico. O Mustang Mach-E é espantoso de conduzir. Basta saltar lá para dentro e começar a conduzir. É muito fácil mantê-lo na estrada”.

Outro benefício-chave do Mustang Mach-E é que os instrutores podem facilmente ajustar as configurações do automóvel de acordo com os desejos do aluno, como por exemplo ao nível da resposta de aceleração e da travagem. A facilidade de utilização do veículo, incluindo o grande ecrã interior e a condução através de um pedal, está também a atrair alunos mais velhos que anteriormente tinham optado por não aprender a conduzir.

A utilização de veículos elétricos pelas escolas de condução está mesmo a mudar a forma como a condução é ensinada, com instrutores a transmitir aos novos condutores importantes técnicas de eficiência que ajudam a aumentar a autonomia de um veículo. Para muitos condutores da “Geração E” – que encontram, mais frequentemente, automóveis elétricos nas suas casas – esta nova forma de aprendizagem e a experiência que têm no Mustang Mach-E está a ajudar a reforçar a sua crença num futuro elétrico.

Martin Sander, general manager Ford Model e Europa, comentou que “a próxima geração de condutores terá uma grande influência na rapidez com que os veículos elétricos substituem os veículos a gasolina e diesel. Fazer o teste de condução pode ser um desafio intimidante para muitas pessoas, mas o Mustang Mach-E está a ajudar a tornar mais fácil e mais divertido aprender a conduzir. A alegria que o modelo traz aos novos condutores é muito gratificante de ver. Faz-me desejar ter aprendido a conduzir num automóvel deste tipo”.

Conduzir em direção ao futuro

A Ford está empenhada em disponibilizar mais veículos elétricos aos seus clientes. Até 2026, a Ford na Europa planeia vender anualmente 600.000 veículos elétricos, apoiando o objetivo global de produção anual de veículos elétricos de mais de dois milhões de unidades, também até 2026.

A companhia juntou-se recentemente a 27 empresas numa petição para assegurar que todos os novos automóveis e furgões na Europa tenham zero emissões a partir de 2035 e apelou a objetivos de crescimento da infraestrutura de carregamento de veículos elétricos na Europa para acompanhar as taxas de crescimento dos veículos elétricos.

Artigo anteriorHá 41 postos de carregamento por cada 100 km de estrada em Portugal
Próximo artigoIberdrola coloca em funcionamento a sua primeira central fotovoltaica em Portugal

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of