A EDP Renováveis (EDPR) anunciou que a Ocean Winds (“OW”), uma joint-venture detida a 50:50 pela EDPR e Engie, venceu a exploração de dois projetos eólicos na Escócia com uma capacidade total de 2,3 GW.

Como parte do processo de “Clearing Round” do leilão ScotWind, a Crown Estate Scotland atribuiu à Ocean Winds, direitos para o desenvolvimento de dois projetos de tecnologia eólica flutuante offshore em duas áreas de leasing adjacentes, localizadas a este das ilhas Shetland: um dos projetos tem uma capacidade de 1,8 GW e foi atribuído a uma parceria 50-50 entre a OW e a Mainstream Renewable Power, e o outro projeto de 500 MW foi atribuído em exclusivo à OW.

Estes projetos permitirão à Ocean Winds alavancar “na experiência e sinergias operacionais” o desenvolvimento dos restantes projetos no Reino Unido, refere a empresa.

No Reino Unido, a OW tem em operação, construção e desenvolvimento três outros projetos eólicos offshore: Moray East (950 MW, em operação), Moray West (882 MW, em construção) e Caledonia (atribuído em 2022, para um projeto com capacidade de até 2 GW).

A atribuição destes dois novos projetos nas ilhas Shetland significa que a OW tem hoje um portfólio de projetos com uma capacidade total de 6,1 GW no Reino Unido, e até 14,5 GW mundialmente. “Com o anúncio de hoje, a EDPR aumenta as suas opções de crescimento no eólico offshore num mercado atrativo, aumentando e diversificando assim as opções de crescimento rentável a longo-prazo da companhia, mantendo um perfil risco balanceado”, comenta a empresa.

Artigo anteriorJogo de tabuleiro gigante sobre reciclagem na Feira do Livro
Próximo artigoGoupil apresenta G6, uma solução 100% elétrica para a gestão urbana

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of