A Prosegur e a Microsoft concluíram com sucesso o primeiro ano do seu acordo de longo prazo, estabelecido com o objetivo de empreender um profundo processo de modernização e digitalização da empresa do setor da segurança privada em Portugal. O projeto envolve a automatização de processos, bem como o aumento da sua conetividade, escalabilidade e flexibilidade, com o objetivo de otimizar as operações graças à implementação de um modelo mais colaborativo e uma estrutura mais produtiva. Do mesmo modo, a aliança entre as duas empresas promove a co-inovação e a criação de novos produtos, bem como a formação dos colaboradores da Prosegur pela Microsoft.

No campo da co-inovação, a Microsoft colaborou com a Prosegur no lançamento de câmaras inteligentes 360º com análise de vídeo baseada no Azure. Estas câmaras inteligentes reforçam o sistema de alarme e segurança 360º da Prosegur.

A aliança com a Microsoft tornou também possível o lançamento comercial de uma solução de Monitorização de Processos de clientes baseada no Azure IoT (Security, Operations Monitoring). Com isto, a Prosegur pode gerir sinais de diferentes fontes para fornecer serviços de Business Continuity aos seus clientes, controlar processos críticos a partir dos seus centros e alertar caso ocorra algum incidente.

Além disso, a Prosegur incorporou no seu serviço de vigilância de eventos o Yellow, um cão robot inteligente dotado com conetividade IoT e Inteligência Artificial. O Yellow está conectado ao SOC (Security Operations Center) da Prosegur através de GenzAI, a sua plataforma com IoT e AI implantada no Azure, que fornece inteligência ao cão robot.

Para Javier Cabrerizo, diretor geral global da Prosegur, “a aliança com a Microsoft permite-nos acelerar a construção da nossa infraestrutura tecnológica e a incorporação das ferramentas necessárias para a transformação das nossas atividades. Neste primeiro ano disponibilizámos capacidades de análise de vídeo aos nossos alarmes e serviços de segurança, possibilitámos a ligação de dispositivos IoT e processamento de imagem com Inteligência Artificial nos nossos Centros de Operações de Segurança (SOC), aumentámos as nossas medidas de proteção de cibersegurança e continuamos a fornecer as melhores capacidades de trabalho aos nossos 150.000 colaboradores”.

Rebeca Marciel, diretora de grandes empresas da Microsoft em Espanha, afirmou: “Para nós, este ano de trabalho conjunto com a Prosegur tem sido uma grande experiência de aprendizagem na forma como cocriamos, estabelecemos objetivos e definimos um caminho que vai ao encontro das expetativas de ambas as partes. Este modelo de colaboração permitiu-nos reduzir os tempos na utilização da tecnologia para acelerar a transformação e inovação e ainda possibilitou a criação de novos negócios para ambas as empresas”.

Novos modelos de teletrabalho, cibersegurança e formação

A Prosegur concluiu a implementação de um modelo de teletrabalho, baseado na utilização intensiva das ferramentas de colaboração na cloud da Microsoft (Teams, OneDrive, SharePoint e ambientes de trabalho virtuais Windows 365 para teletrabalho, entre outros), que já beneficia mais de 30.000 colaboradores nos 26 países onde a empresa está presente.

Além disso, a Prosegur reforçou o seu modelo de cibersegurança, no qual as ferramentas e tecnologias Microsoft intervêm de forma intensiva, tais como a solução de gestão de identidade e autenticação multifactor (MFA) centralizada no Azure; a solução Defender para a gestão de cibersegurança de PCs; o Azure Security Center para a gestão de cibersegurança de Servidores; e o Microsoft Sentinel para a gestão de alertas CyberSoc. Também inclui a segurança do Microsoft 365 para a gestão da cibersegurança do e-mail e dos documentos Office, bem como várias tecnologias Windows que melhoram a cibersegurança e ambientes de trabalho virtuais Windows 365 especialmente concebidos para o desenvolvimento de operações no domínio das fusões e aquisições (M&A).

Por outro lado, a Prosegur iniciou recentemente a migração para o Azure de mais de 160 sistemas e aplicações relevantes para a empresa, incluindo algumas aplicações críticas na prestação de serviços ao cliente tais como a SMART, a app da Prosegur Alarms, ou o POPS, a Plataforma Operacional de Segurança da Prosegur.

Por último, a formação tem desempenhado um foco importante no primeiro ano de colaboração entre a Prosegur e a Microsoft, uma vez que se trata de um elemento fundamental para o desenvolvimento do projeto de transformação. Concretamente, foram dados um total de 434 cursos através da Microsoft Learn, destinados ao pessoal das áreas de TI, inovação e Cipher (unidade de negócios de cibersegurança da Prosegur), tendo sido atribuídas 140 certificações.

Artigo anteriorE-Redes vai investir 550 milhões de euros na rede
Próximo artigoPortugal tem de aumentar produção de renovavéis, diz ministra

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of