Na aposta numa mobilidade verde e mais amiga do ambiente, o ministro de Estado dos Transportes Rodoviários da Índia, Vijay Kumar Singh, considera que o país deverá apostar mais em veículos movidos a hidrogénio, em detrimento daqueles que utilizam baterias de lítio.

O governante considera que não ter controlo sob a matéria-prima, o lítio, pode ser um entrave, uma vez que não são produtores e têm de importar o lítio. Assim, desafiou os agentes deste setor a desenvolver esta tecnologia, adiantando que há já muito trabalho a ser feito para reduzir a dependência das baterias de lítio.

No que respeita ao hidrogénio, Vijay Kumar Singh afirmou “estar a acompanhar o trabalho desenvolvido no Japão” e recordou a capacidade do país em produzir hidrogénio verde “devido ao baixo custo da energia solar”. O ministro disse ainda que “há um problema no que diz respeito ao lítio e quanto mais cedo sairmos dele, melhor será”.

Baterias de iões de sódio e de iões de zinco são algumas das soluções que a Índia está a investigar neste momento.

O ministro considera que o mercado indiano de veículos elétricos vai crescer bastante nos próximos anos, mas relembrou que os fabricantes têm de conseguir reduzir no consumidor a ansiedade da autonomia dos veículos e defendeu que a infraestrutura de carregamento tem de crescer rapidamente.

Vijay Kumar Singh falou no âmbito da segunda edição do EV India 2022, um certame dedicado à mobilidade, organizado pela Indian Exhibition Services e pela Green Society of India, juntamente com a Society Of Manufacturers Of Electric Vehicles.

Artigo anteriorSérie da Gulbenkian na corrida para melhor documentário televisivo europeu
Próximo artigoMobi.e abre hub de carregamento em Viseu

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of