A NOS, parceiro exclusivo do Portugal Smart Cities Summit, vai apresentar durante o evento, de 11 a 13 de outubro, na FIL, as várias soluções para cidades inteligentes, com base em 5G, que já estão a ser implementadas com ganhos de eficiência e de qualidade de vida. Durante três dias, a conferência receberá o ecossistema das Smart Cities em Portugal, com vários painéis de debates dedicados aos desafios das cidades do futuro, como transição energética, mobilidade inteligente, financiamento, sustentabilidade, saúde e bem-estar ou cibersegurança.

De todo o programa, destaca-se, no dia 13 de outubro, o painel “A Transformação Inteligente nas Smart Cities”, com início às 14h30 no auditório NOS, que conta com intervenções de Mário Campolargo, secretário de Estado da Digitalização e Modernização Administrativa, Manuel Ramalho Eanes, administrador da NOS e o encerramento com um intervenção do ministro da Economia e do Mar, António Costa Silva.

Além de intervenções subordinadas à “Transição Digital na Administração Pública”, “o Impacto do 5G” e os “Novos Ecossistemas e Modelos de Negócio”, a conferência irá contar com três painéis dedicados às “Sinergias de uma Gestão Integrada”, “a Eficiência Operacional dos Serviços” e a ”Inteligência dos Dados como Potenciadora de uma Cidade mais Segura e Eficiente”, contando para tal com autarcas dos municípios da Amadora, Lagoa e Famalicão, assim como especialistas da Bosch, Bright, Deloitte, Focus BC, Nova SBE, ou da Trigger Systems.

Paralelamente ao espaço das conferências, o certame vai contar com um local de exposição onde será possível conhecer as inovadoras soluções globais e integradas de smart cities nas áreas de Cloud Computing, IoT, Big Data ou Analytics assentes em 5G da NOS. A NOS tem vindo a afirmar-se enquanto motor da transformação digital das cidades portuguesas, com a implementação de soluções pioneiras de gestão urbana eficiente, em smart cities como Barreiro, Pombal, Matosinhos ou Vila Nova de Famalicão. Algumas das soluções que será possível conhecer durante o evento incluem:

  • Rega inteligente: Monitorização e gestão remota de sistemas de rega com analítica que permite uma programação inteligente baseada em condições metrológicas a fim de promover uma maior otimização de recursos hídricos e energéticos
  • Gestão inteligente de resíduos: Solução para monitorização dos níveis de enchimento dos contentores e camiões de recolha de lixo, por forma a otimizar os sistemas de recolha e reduzir custos.
  • Virtual tours and Augmented Tours: Solução que permite aos utilizadores fazerem uma excursão virtual em tempo real, acompanhados por um guia, participando nas experiências disponíveis de forma remota a partir de qualquer parte do mundo
  • Deteção de Incêndios: Solução ambiental com deteção de incêndios, com alarmística para prevenção, e sensores ambientais para analítica.
  • Drones para inspeção de infraestruturas e transporte de objetos: Poderá auxiliar na deteção de incêndios, entrega de medicamentos ou equipamentos em localizações remotas, deteção de pessoas perdidas, etc.
  • Eficiência energética edifícios: Caracterização do perfil de consumo energético das instalações. Verificação de anomalias e oportunidades de redução de consumo. Apoio às equipas e trabalho de manutenção.
  • Iluminação inteligente: Otimização de programas. Supervisão de estado e avarias. Controlo remoto a tempo real. Ajustamentos de intensidade luminosa. Análises e reports de performance
  • Monitorização segurança e saúde idosos: Pulseiras e medical devices que medem e enviam dados de saúde e segurança (ex: deteção de quedas) de idosos ao abrigo dos programas de apoio domiciliário

Em 2021, o Portugal Smart Cities Summit contou com mais de 12 mil visitantes, incluindo 40 autarquias, mais de duas centenas de empresas e 50 start-ups e agentes que atuam no ecossistema das Smart Cities, associados aos clusters da Mobilidade Inteligente, Energias, IoT, Água e Ambiente, Resíduos, Inteligência Artificial, Cibersegurança e Big Data. O programa completo está disponível para consulta aqui.

Artigo anteriorVeículos elétricos acima de €62.500 passam a pagar 10% de tributação autónoma
Próximo artigoEstações de troca de baterias para bicicletas elétricas lançadas em Lisboa

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of