A Nespresso acaba de lançar as Recyclay, chávenas de café feitas à mão, em parceria com a empresa de porcelana Revol. As chávenas, de edição limitada, e com capacidade de 80 ml, foram criadas para apoiar o programa Reviving Origins da Nespresso, no Zimbabué, e reforçar o compromisso da marca com a sustentabilidade.

Resultado do trabalho dos mestres cerâmicos da Revol, o conjunto de duas chávenas de café expresso é feito de Recyclay, um material produzido a partir da argila recuperada da Revol, através de uma técnica pioneira. Já o design na parte superior das chávenas é inspirado nos padrões entrelaçados das icónicas cestas de binga do Zimbábue e da África do Sul. As cores têm a influência do Vale do Honde, no Zimbabué, onde cresce o café sobre uma montanha verde e fértil.

O design das Recyclay foi criado pelo artista contemporâneo Kombo Chapfika, nascido em Harare, no Zimbabué. O seu trabalho explora a mutação da cultura africana contemporânea, à medida que esta se adapta à modernidade e à interconexão tecnológica.

Recorde-se que o programa Reviving Origins promove um café com princípio, que visa enaltecer o respeito pelos agricultores e pelo meio ambiente de regiões afetadas por conflitos, dificuldades económicas e desastres ambientais, onde a marca tem vindo a revitalizar a produção de café.

Recentemente foi lançado o blend Tamuka Mu Zimbabwe, disponível para Original e Vertuo Line, que se caracteriza pela sua complexidade frutada e de acidez leve e picante.

Artigo anteriorProjeto de proteção de avifauna assinala 20 anos
Próximo artigoEfeitos de poupança de custos da instalação de painéis solares são agora mais evidentes do que nunca

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of