O município do Porto decidiu avançar com um conjunto complementar de medidas de poupança de consumo energético, com o objetivo de fazer face às dificuldades que se sentem a nível global.

Assim, em linha com diferentes recomendações e iniciativas de eficiência energética, e com o Plano de Poupança de Energia 2022-2023, o Porto vai reduzir o horário de funcionamento da iluminação exterior já a partir deste fim de semana.

“O grande objetivo é contribuir para os esforços levados a cabo a nível nacional e mundial no que respeita à poupança de energia, salvaguardando sempre todas as condições de segurança e comodidade dos cidadãos”, afirma Filipe Araújo, Vice-Presidente da Câmara Municipal do Porto.

Ajuste no horário de funcionamento da iluminação cénica

Nesse sentido, as principais alterações prendem-se com a iluminação cénica da cidade, da responsabilidade da empresa municipal Águas e Energia do Porto. Neste caso, o município avança com um ajuste no horário de funcionamento da iluminação cénica, reduzindo-o cerca de 2 horas antecipando assim o horário de desligar.

No que respeita à iluminação pública da cidade, foram avaliadas em detalhe medidas que causassem o mínimo impacto para os cidadãos. Assim, a autarquia vai avançar com uma redução global diária de 30 minutos, face ao horário habitual.

Nos espaços verdes, será mantido o horário de funcionamento atual, uma vez que estes se situam em locais mais isolados e dispõem de infraestruturas que na sua maioria já estão convertidas para tecnologia LED, logo equipamentos mais eficientes.

Este conjunto de medidas, que serão implementadas progressivamente a partir deste fim de semana, vai resultar numa poupança que ronda os 1000 MWh por ano, o que corresponde, atualmente, a uma redução estimada de cerca 250 tCO2eq/ano.

A execução das medidas será levada a cabo pelo município, através da empresa Águas e Energia do Porto e do concessionário E-Redes, em coordenação com a Agência de Energia do Porto, não estando associada a qualquer época festiva em particular.

“Já a partir do início de novembro, a cidade irá reforçar ainda mais a poupança de energia, através da substituição de mais de 26 mil luminárias para tecnologia LED. Este número corresponde a cerca de 90% do total de luminárias existente e permitirá uma redução de custos anuais superior a 1 milhão de euros”, adianta o autarca, que é também responsável pelo pelouro do Ambiente e Transição Climática.

Em dezembro, a decoração festiva natalícia, dinamizada pela Associação dos Comerciantes do Porto com o apoio da câmara municipal, terá em consideração o uso de tecnologia LED de baixo consumo, tendo como objetivo uma redução de consumo energético na ordem dos 30% face aos anos anteriores.

A cidade do Porto tem estado a trabalhar no processo de transição energética, com o objetivo de atingir a neutralidade carbónica em 2030 e reduzir a dependência energética.

“No início do ano lançámos o Pacto do Porto para o Clima que integra um conjunto de iniciativas lançadas ao longo de 2022. É o caso do Porto Energy Hub, um balcão único disponível no Gabinete do Munícipe do Porto, que visa aconselhar cidadãos e empresas sobre medidas mais adequadas a cada instalação (casas, escritórios ou armazéns) para projetos de eficiência energética e produção de energia renovável”, acrescenta Filipe Araújo.

O município integra também o lote das 100 cidades europeias que vão liderar a neutralidade carbónica na Europa até 2030 e a lista de cidades europeias subscritoras da Missão Adaptação às Alterações Climáticas, colocando-o na vanguarda das cidades com melhores políticas ambientais.

Artigo anteriorEfeitos de poupança de custos da instalação de painéis solares são agora mais evidentes do que nunca
Próximo artigoPacto Português para os Plásticos lança projeto educativo para as Escolas

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of