A 4.ª edição do Prémio Gulbenkian para a Humanidade já está em andamento. O período das nomeações começou e decorre até 17 de março de 2023.

O Prémio Gulbenkian para a Humanidade pretende distinguir pessoas, grupos de pessoas e ou organizações de todo o mundo cujas contribuições para a mitigação e adaptação às alterações climáticas se destacam pela sua originalidade, inovação e impacte.

O Prémio Gulbenkian para a Humanidade, atribuído anualmente, tem o valor de 1 milhão de euros.

Com esta iniciativa, a fundação Gulbenkian pretende destacar e alavancar respostas de ação climática de elevada dimensão, contribuindo para acelerar a descarbonização da economia, proteger as pessoas e os sistemas naturais dos graves efeitos associados à crise do clima e promover o desenvolvimento sustentável.

Quem pode ser nomeado?

Os candidatos devem ser uma pessoa, um grupo de pessoas ou uma organização de quaisquer nacionalidades que estejam a contribuir significativamente para o desenvolvimento de soluções para fazer face à crise climática, tendo de demonstrar o alcance da excelência dos resultados e apresentar evidências relativas à elevada relevância do impacto no futuro.

As organizações elegíveis incluem: pessoas coletivas, públicas ou privadas, com ou sem fins lucrativos; organizações internacionais; universidades e instituições de I&D.

Como se podem submeter uma nomeação?

Todas as nomeações devem ser submetidas em formato eletrónico e em inglês, através do formulário disponível em gulbenkian.pt, de acordo com as instruções fornecidas. O júri pode pedir informações adicionais para além dos documentos submetidos na página de candidaturas.

Como decorre o processo de seleção?

O processo de seleção é independente, sendo conduzido em três fases. Numa primeira fase, um secretariado científico será responsável pela elaboração de uma lista consolidada de candidatos elegíveis.

Na segunda fase, um Júri composto por personalidades de renome internacional – nos âmbitos científicos, tecnológicos, políticos e culturais – deliberará no sentido de identificar os 3 primeiros classificados.

Por último, a decisão final caberá ao Conselho de Administração da Fundação Calouste Gulbenkian, com base na proposta apresentada pelo júri.

Poderá o Prémio ser atribuído a mais do que um laureado?

Sim, existe essa possibilidade. Nesse caso, o prémio será dividido equitativamente entre os vários laureados.

O vencedor será anunciado no dia 20 de julho de 2023.

Quem venceu as 3 vedições anteriores?

1ª edição, em 2020:

2ª edição: em 2021

3ª edição, em 2022:

Artigo anteriorA tecnologia e o desenvolvimento do mundo rural
Próximo artigoRetrofit de comerciais ligeiros: opção é aposta da Stellantis

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of