O ano que está prestes a chegar ao fim ficou marcado pela COP27, cimeira do clima, que se realizou em novembro, em Sharm el-Sheikh, no Egito, na qual os países concordaram em criar um fundo para perdas e danos para ajudar os países vulneráveis atingidos por desastres climáticos.

No entanto, apesar do progresso lento verificado tanto na eliminação gradual dos combustíveis fósseis como na transição em conformidade com o limite de 1,5 graus Celsius do Acordo de Paris, nenhuma nova medida foi acordada.

De resto, olhar para os principais eventos na história das negociações sobre as alterações climáticas permite, de facto, concluir que este é um caminho longo, muito longo, demasiado longo para as necessidades – de sobrevivência – do planeta.

Apoiando-nos num trabalho realizado pelo Parlamento Europeu, a partir de informação da Comissão Europeia e da Organização das Nações Un idas, partilhamos uma infografia interativa, através de uma cronologia invertida, que assinala os marcos mais relevantes em termos de medidas ambientais e de proteção do clima, nas quais a Europa (que, em 2021, tornou juridicamente vinculativo o compromisso de alcançar a neutralidade climática até 2050, ao mesmo tempo que estabeleceu um objetivo de redução das emissões líquidas de gases com efeito de estufa de pelo menos 55% até 2030) também tomado parte.

“Clique” na infografia para explorar todas as datas, desde 1972 (quando se organizou a primeira grande conferência das Nações Unidas sobre questões ambientais internacionais e que constituiu um ponto de viragem no desenvolvimento de políticas ambientais internacionais) até 2022.

Artigo anteriorSmart Grid: as redes inteligentes ao serviço da poupança de energia na Europa
Próximo artigoCOP 15 reconhece 7 Áreas Marinhas Ecologicamente ou Biologicamente Significativas em Portugal

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of