A Associação Portuguesa de Energias Renováveis (APREN) avança que, em Portugal Continental, foram gerados 44 253 GWh de eletricidade no acumulado dos meses de janeiro a dezembro de 2022, dos quais 57,2% foram de origem renovável, consequência de 25 184 GWh de renováveis.

Em 2021, a quota de energia renovável produzida tinha sido de 63,2%, fruto de 29 540 GWh de energia renovável produzidas.

No mês de dezembro, especificamente, foram gerados 4 627 GWh de eletricidade, dos quais 78,0 % tiveram origem renovável.

A APREN refere ainda que, no acumulado dos meses de janeiro a dezembro de 2022, o setor electroprodutor emitiu um total de 6,0 MtCO2eq, sendo que o setor da eletricidade renovável evitou a emissão de 8,0 MtCO2eq e o gasto de 4 531 M€ na importação de gás natural.

“Se por um lado se verificou uma redução de quase 700 mil toneladas de dióxido de carbono associadas à inexistência do uso de carvão em 2022, por outro verificou-se uma menor fração de renováveis principalmente devido à menor contribuição hídrica da ordem dos 45,2% entre 2021 e 2022 e o aumento do uso da produção nas centrais térmicas de ciclo combinado a gás natural, conduziu a uma estabilização das emissões”, aponta a APREN.

Perspetivas para 2023

Pedro Amaral Jorge, Presidente da Direção da APREN, realça que “para a APREN, a eletricidade produzida a partir de energias renováveis, que permitirá a produção de hidrogénio verde e os combustíveis sintéticos renováveis, irá continuar a ser central no caminho rumo à independência energética europeia e na anulação da subida abrupta dos preços da eletricidade. Para tal, será necessário continuar a incrementar a adoção de potência renovável, ultrapassando os obstáculos associados ao licenciamento dos projetos e à rede elétrica de serviço público (RESP), mantendo um ambiente regulatório estável. Nos últimos 20 anos Portugal instalou entre 10 e 12 GW de potência elétrica renovável. Agora é preciso instalar, no mínimo, quase o dobro para chegar aos 35 GW até 2030, sendo necessário passar das palavras à ação.”

Artigo anteriorMO lança nova coleção sustentável
Próximo artigoDacia Spring ganha nova versão com motor mais potente

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of