A Nestlé celebra este ano 100 anos de presença em Portugal, um legado que começou a ser celebrado pela empresa em janeiro de 2023 com uma ação de plantação de árvores por várias gerações de colaboradores, reformados, no ativo e os seus respetivos filhos, realizada na Quinta do Pisão, um espaço integrado no Parque Natural de Sintra-Cascais (PNSC). No total, será plantada uma árvore por cada colaborador que a Nestlé Portugal tem hoje nas suas várias estruturas e que representará a forma através da qual a Nestlé quer continuar no mercado, de longo prazo e de permanência no futuro.

Até final do ano, a Nestlé irá celebrar os 100 anos de criação e de partilha de valor social, económico e ambiental com o país e, sobretudo, de desenvolvimento de marcas e produtos adaptados ao gosto e às necessidades nutricionais de várias gerações de consumidores portugueses.

Esta ação de plantação de árvores, que contou com a participação da diretora-geral da Nestlé Portugal, Anna Lenz, marca também o compromisso para mais 100 anos de presença no país.

“Quisemos começar o ano com um momento que marca o início das comemorações dos 100 anos de presença da Nestlé em Portugal e que simboliza também a nossa forma de estar no mercado, de longo prazo e de permanência no futuro. Tal como estas árvores, também a Nestlé Portugal estará cá daqui a 100 anos a partilhar valor social, económico e ambiental com o país, representado pela nova geração, a dos nossos filhos.

A partir de hoje celebraremos também, a inovação com a qual, ao longo de 10 décadas, surpreendemos os consumidores portugueses, cumprindo o nosso propósito de melhorar continuamente a sua qualidade de vida e a das suas famílias e comunidades, sempre com olhos postos no futuro e mantendo-nos como uma referência no mercado.

Este é apenas o primeiro momento de um ano cheio de celebrações com todos os nossos stakeholders: os consumidores, mas também os parceiros de negócio, porque este tem sido um caminho feito com todos e que assim continuará para o futuro.”, afirma Anna Lenz.

Através desta ação levada a cabo num espaço natural, considerado Património Mundial da UNESCO e classificado como Paisagem Cultural, a Nestlé quer também deixar o seu legado, associando-o aos compromissos que tem com a sustentabilidade das suas operações, cujo principal objetivo é atingir a neutralidade carbónica até 2050. Um compromisso para o qual está a trabalhar envolvendo todos os seus parceiros na cadeia de valor, começando pelos agricultores, com os quais promove práticas de agricultura regenerativa, até aos fornecedores de material de embalagens ou de transportes.

Esta plantação de árvores da espécie Carvalho Cerquinho ocupará uma área de três hectares neste parque gerido pela Cascais Ambiente. Para a realizar, a Nestlé aderiu ao programa Oxigénio, desta empresa do município de Cascais, através do qual pessoas individuais ou coletivas podem dar o seu contributo para a reflorestação da serra.

“O Oxigénio é um programa em crescimento que nos últimos anos conheceu um desenvolvimento interessante. As políticas de ESG das empresas motivam a participação no bem comum e a Cascais Ambiente, enquanto empresa pública, dá instrumentos que facilitam a concretização desses objetivos. Estamos em conjunto, a pôr em prática medidas que melhoram a biodiversidade e mitigam efetivamente os efeitos das alterações climáticas”, afirma Luís Almeida Capão, presidente da Cascais Ambiente.

Artigo anteriorLeiria vai implementar sistema de informação em tempo real
Próximo artigoMobi.E inaugura o seu 7º hub de carregamento

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of