A equipa Eduardo Carpinteiro Albino/José Carlos Figueiredo, em Kia Niro EV e apoiada pelo Welectric, venceu a edição 2023 do Eco Rally Proença-a-Nova, a terceira prova do Campeonato de Portugal de Novas Energias Prio.

Vencedores

Os restantes lugares do pódio foram ocupados por João Paulo Martinho/Tiago Caio, em Kia E-Niro, que se classificaram em segundo lugar e em terceiro lugar ficou a equipa Hugo Batista/Ivo Tavares, num Tesla Model X.

Na disputa pela Taça de Eficiência Energética, que premeia as equipas que melhor utilizam a energia disponível nas viaturas, os vencedores foram Pedro Morais/Sílvia Coutinho, em Hyundai Ioniq 5, e os outros lugares do pódio foram ocupados por João Gonçalves/Pedro Condessa, em BMW i3, em segundo lugar, e Ana Faria/ Ana Rita Nepomuceno, num Hyuandai Kauai, em terceiro.

Numa prova disputada em mais de 200 km, distribuídos por 15 setores de regularidade que perfazem 130 km controlados, e que contou com a participação de 22 equipas, a organização realça “a competitividade de que, uma vez mais, se revestiu uma etapa do ‘Campeonato de Portugal de Novas Energias – Prio’ e para o contributo que iniciativas desta índole aportam à dinamização de regiões que, apesar da sua aparente interioridade, na prática distam pouco mais de uma hora das principais cidades do país e nas quais o poder local assume uma importância crucial, e por vezes única, enquanto fator de promoção do desenvolvimento regional”.

Eduardo Carpinteiro Albino, vencedor do Eco Rally Proença-a-Nova salientou que “foi uma prova muito disputada, onde se nota uma evolução muito grande de todos os concorrentes, o que obriga a um esforço acrescido para ultrapassar as dificuldades do rally.” Destacou, ainda, que “só conseguimos acertar nos mais ínfimos detalhes na segunda secção e na terceira, e última, foi possível consolidar o primeiro lugar.

José Carlos Figueiredo, navegador da equipa vencedora, e estreante nesta prova, sublinhou “para mim, a experiência do Eduardo Carpinteiro Albino resultante da participação em edições anteriores foi um dos fatores relevantes para a vitória e um desafio acrescido de querer estar ao mesmo nível do piloto que, recordo, já tinha vencido as duas edições anteriores do Eco Rally Proença-a-Nova”.

José Manuel Leite, representante da FPAK, disse que “a prova foi do agrado dos concorrentes, os quais referiram que a organização conseguiu implementar um evento que aliou a parte desportiva à parte social e à ecologia. Foi igualmente do agrado dos concorrentes o passeio proporcionado no rio Tejo às Portas de Rodão, que permitiu um são convívio entre todos os intervenientes na prova. Aliás, tal opinião foi partilhada pelos representantes dos municípios de Proença-a-Nova e Vila Velha de Ródão que se mostraram satisfeitos com a aposta feita, a qual será para manter no futuro. A FPAK não quer deixar de enaltecer a aposta dos municípios no patrocínio do desporto automóvel.”

Depois de Proença-a-Nova, o “Campeonato de Portugal de Novas Energias – Prio”, que é o único campeonato em que participam apenas veículos elétricos, homologados para utilização quotidiana, ruma à Madeira, onde se realiza, a 16 e 17 de setembro, a quarta etapa da competição.

Sob a égide da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK), e tendo como promotor a MyTime, o Campeonato de Portugal de Novas Energias – Prio disputa-se em sete etapas que terminarão em dezembro, com a realização do Gaia Eco Rally, tendo passagem ainda por Lisboa, nos dias 21 e 22 de outubro e pelo Alentejo, nos dias 18 e 19 de novembro.

Artigo anteriorDo velho ao ouro: LG e o upcycling de eletrodomésticos antigos
Próximo artigoDois novos estudos reforçam que alterações climáticas estão a matar o planeta