Lidl Portugal transforma redes de pesca em 2.000 sacos de fibras recicladas

O projeto TransforMAR, do Lidl Portugal, assinalou este Verão a sua 6.ª edição e recolheu, com a ajuda da Marinha Portuguesa, redes de pesca abandonadas em alto mar. Uma tonelada foi transformada em 2.000 sacos de fibras recicladas, cujo valor de venda reverterá para apoiar a atividade do Aquário Vasco da Gama e da Marinha na preservação do habitat marinho.

0
621

Reforçando o compromisso do Lidl Portugal com a sustentabilidade, e numa ótica de economia circular, que é um dos pilares do projeto TransforMAR, uma tonelada das redes de pesca recolhidas nesta 6.ª edição, foi transformada em 2.000 sacos de fibras recicladas, cujo valor de venda reverterá para  apoiar a atividade do Aquário Vasco da Gama e da Marinha na preservação do habitat marinho, contribuindo assim para a preservação da biodiversidade. As restantes redes de pesca serão transformadas em poliamida para serem usadas em novos produtos, ganhando também uma nova vida.

Anualmente em Portugal, a Marinha e as Autoridades Marítimas removem cerca de seis toneladas de redes de pesca do oceano, um material regularmente deixado na água, que destrói os habitats, espécies marinhas e ameaça também a saúde humana.

Os sacos já se encontram disponíveis para compra no site da Skizo – empresa responsável pela transformação das redes de pesca em sacos de fibras recicladas – bem como no Aquário Vasco da Gama, que servirá também de ponto de recolha para os clientes que desejarem levantar os mesmos no local. Cada saco tem um valor unitário de 12 euros e está disponível em  duas versões, ambas com motivos marinhos.

O TransforMAR surge de uma iniciativa pioneira do Lidl Portugal, juntamente com a associação de gestão de resíduos Electrão, em parceria com a Marinha Portuguesa e a ONG Brigada do Mar, contando com o apoio da Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE), da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e da associação ambiental Quercus. Em seis anos, o TransforMAR já contribuiu para retirar mais de 227 toneladas de resíduos plásticos e de metal das praias portuguesas e do mar, aos quais deu uma nova vida. Este ano, com a ajuda dos portugueses, da Marinha e da Brigada do Mar, a iniciativa recolheu um total de 47,2 toneladas de resíduos plásticos e de metal.

Artigo anteriorPainéis fotovoltaicos em fábrica principal da Skoda dão para carregar 25 mil Enyaq
Próximo artigoProdução renovável abasteceu 67% da energia elétrica em Portugal em outubro