Toyota quer ir mais além

A Toyota lança uma nova estratégia de comunicação baseada no mote “Vamos mais além”. O que significa e o que podemos esperar do construtor em face deste novo posicionamento?

0
2221

“Para o infinito e mais além” é a frase que o aventureiro personagem Buzz Lightyear, de “Toy Story” (1995), da Disney Pixar, usa para procurar ultrapassar as fronteiras do conhecimento e os limites do que é tido como possível.

Esta máxima é o espelho do que os descobridores portugueses fizeram também, dando novos mundos ao mundo, e é esse mesmo espírito de curiosidade e de explorar o desconhecido que agora a Toyota assume de modo oficial como o seu novo posicionamento.

“Vamos mais além” é a nova estratégia do fabricante japonês, focando-se no futuro e na busca de novas soluções tecnológicas e de mobilidade em direção a algo melhor.

Tudo conta

O que podemos, então, esperar desta declaração de intenções? Do ponto de vista da mobilidade, podemos esperar o aprofundar do legado de uma marca que foi pioneira ao lançar o primeiro híbrido em série do mundo, o Prius, em 1997. E isso passa pela disponibilização de uma gama de viaturas mais ecológica e eficiente; ou seja, mais modelos de zero emissões locais (elétricos a bateria e elétrico fuel cell) ou de muito baixas emissões (híbridos) que diminuam a pegada de carbono global da marca e contribuam, por consequência, para melhorar o ambiente.

A ideia é que para se alcançar uma maior sustentabilidade tudo conta (e todo o tipo de veículos contam em termos de transportes).

Todos contam

Ainda em termos de mobilidade e na filosofia de “ir além”, a Toyota vai apostar em soluções de mobilidade pessoal (veículos pessoais elétricos a bateria) e de grupo (sharing) concebidos para facilitar as deslocações de todos, incluindo de pessoas com algum tipo de incapacidade. 

Este tipo de micromobilidade inclusiva (em que todos contam) é, aliás, algo que tem vindo a ser introduzido no Japão pela marca em diferentes situações e que será implementado também pela Toyota, em Paris, nos Jogos Olímpicos de 2024, numa espécie de “piloto-europeu” do qual se poderão extrair conclusões com vista ao alargamento dessas soluções a outras latitudes.

Esta postura de “ir mais além” reformula também oficialmente a visão do que é (ou era) tipicamente uma marca de automóveis.

Assim, a Toyota está a trabalhar para evoluir de um “mero” fabricante para um fornecedor de serviços de mobilidade e de conveniência, na linha do conceito de “Mobilidade como serviço” (“Mobility as a service”), cujo foco está nas pessoas e nas suas necessidades.

Com o mote “Vamos mais além”, a Toyota promete surpreender, com modelos e serviços “fora da caixa” e que irão superar as expectativas convencionais dos clientes.

Todos os lugares contam

Neste caminho rumo ao futuro e mesmo que sejam fabricados produtos acessíveis para mais pessoas, a marca garante que não irá abrir mão da qualidade em todas as latitudes em que está presente – um requisito que cimentou durante décadas e lhe permitiu conquistar muitos clientes e granjear uma imagem de fiabilidade reconhecida na indústria automóvel (não é por acaso que um dos seus lemas é “um cliente é para sempre”).

A supervisionar toda esta nova estratégia “Vamos mais além” mantém-se o conceito “Kaizen” em que se baseia o sistema de produção do construtor e que ajuda, não somente a garantir a máxima qualidade, mas também a eliminação de desperdícios e melhorias na eficiência em todas as instalações e fábricas Toyota em todos os continentes do mundo.

O mais curioso é que tendo começado a ser implementada durante a década de 1960, a filosofia “Kaizen” da Toyota encerra em si os conceitos tão atuais de economia circular, eficiência e sustentabilidade!

Por fim, esta filosofia de “Vamos mais além” assentará numa campanha de comunicação em que a marca irá partilhar a sua visão em ir mais além através da realização de pequenos gestos que todos juntos permitem alcançar um futuro melhor. Essa visão está presente em ações de responsabilidade social como “1 Toyota, 1 Missão”, em iniciativas de reflorestação conduzidas pela marca desde 2005 ou ainda ao oferecer até 10 anos de garantia para todos os clientes Toyota. Se quiser, tem sempre mais informações no site oficial do construtor.

Artigo anteriorQuercus e LandraTech apresentam medidas de valorização da bolota
Próximo artigoPoluição atmosférica matou 2100 portugueses em 2021