Certificação ‘Resíduo Zero de Pesticidas’ atribuída a 20.000 toneladas de frutas e legumes

Continente assinala dois anos com certificação ‘Resíduo Zero de Pesticidas’. A cadeia de supermercados dá formação aos agricultores neste tema e atualmente já tem a certificação atribuída a 1.500 hectares da produção nacional.

0
864

O Continente assinala dois anos de certificação ‘Resíduo Zero de Pesticidas’, que resulta da parceria entre o Clube de Produtores Continente (CPC) e a Zerya, tendo como objetivo o desenvolvimento de sistemas de produção agrícola personalizados, com enfoque nas boas práticas agrícolas e produtos livres de resíduos, contando atualmente com 44 produtores associados do CPC.

O Continente tem uma certificação ‘Resíduo Zero de Pesticidas’ para as frutas e legumes à venda nas suas lojas, com a garantia de alimentos sem resíduos e produzidos com recurso a práticas agrícolas sustentáveis. Neste momento, o Continente dispõe de produtos como Abóbora Butternut, Alface Lisa, Alface Frisada, Alface Roxa, Abóbora Bolina Fracionada, Couve Coração, Batata Doce Polpa Laranja, Ervas Aromáticas (em vaso), Couve Brócolo, Maçã Golden, Maçã Gala, Maçã Reineta, Maçã Fuji, Pera Rocha. Todos os produtos alimentares estão identificados com o respetivo símbolo ‘Resíduo Zero de Pesticidas’.

Para os produtores obterem esta certificação devem ter em conta a gestão técnica da cultura, já que este tipo de produção requer um nível alto de qualificação do técnico da exploração, bem como o uso racional de produtos fitofármacos, para se obter produtos livres de danos de pragas e doenças e, por sua vez, sem resíduos de pesticidas.

“A Certificação ´Resíduo Zero de Pesticidas´ resulta da crescente preocupação do Continente em oferecer aos seus clientes produtos frescos amigos do ambiente e, por isso, propusemos aos nossos produtores uma solução que pudesse responder a este desafio. Esta certificação tem como objetivo garantir que a produção de frutas e hortícolas, produzidas pelos produtores do Clube de Produtores Continente, tenha um impacto positivo na natureza, reforçando a biodiversidade e protegendo os solos. Os nossos clientes sabem que o Continente é o único retalhista em Portugal a oferecer nas suas lojas produtos com esta certificação.” explica Ondina Afonso, presidente do Clube de Produtores Continente.

A certificação é feita por entidades externas e imparciais ao Continente e que acompanham desde a colheita até à entrega da amostra. Este sistema imparcial de avaliação e acompanhamento das recomendações feitas aos agricultores previne conflitos de interesses e a utilização de produtos que não cumpram a legislação em vigor.

Este sistema implementado pelo Continente dispõe de um programa de formação permanente para produtores que inclui a realização de seminários de formação com professores universitários, investigadores e especialistas em I&D de empresas de inovação tecnológica.

O Sistema Utilizado pelo Continente não promove ou permite a utilização de OGM na medida em que a única cultura OGM autorizada em Portugal é o milho para grão e este produto está totalmente fora do programa que o Continente está a desenvolver.

A certificação ‘Resíduo Zero de Pesticidas’ (segundo o Regulamento Europeu 396/2005 e inferior ao limite quantificável de 0,01 ppm), além de garantir que as frutas e legumes da marca são livres de resíduos de pesticidas, salvaguarda também princípios de uso eficiente de recursos, menor consumo energético, menores emissões e maior controlo sobre aspetos microbiológicos, questão-chave no que respeita à segurança alimentar e integração com o meio ambiente, garantido a sustentabilidade de todo o sistema agrícola. Os requisitos de atribuição da certificação não se cingem a um conjunto de proibições, mas sim à promoção de conhecimento aprofundado sobre a produção e utilização racional de recursos, nomeadamente fitofármacos.

“A atual legislação sujeita a utilização de pesticidas na produção agrícola a Limites Máximos de Resíduos, que garantem a segurança dos alimentos para o consumidor, mas quisemos dar um passo além do previsto na legislação e isentar as frutas e legumes do Continente de resíduos e é esse o trabalho que temos vindo a fazer com os nossos produtores.” reforça Ondina Afonso, Presidente do Clube de Produtores Continente.

A certificação ‘Resíduo Zero de Pesticidas’ é assim atribuída a 1.500 hectares da produção nacional, correspondendo a 20 mil toneladas de frutas e legumes vendidas em exclusivo nas lojas Continente.

Até à data, o Continente tem vindo a fazer um caminho sólido com vista a um planeta mais saudável e, acima de tudo, com vista a educar e a ajudar os clientes a também estes adotarem comportamentos mais sustentáveis.

A partir desta semana uma gama alargada de produtos com a certificação ‘Resíduo Zero de Pesticidas’ vai estar em destaque nas lojas Continente e em www.continente.pt.

Artigo anteriorMatrículas de elétricos sobem 12% no 1º trimestre em Portugal
Próximo artigoElétricos fazem ultrapassagem única na Noruega