A Helexia, player internacional no setor da energia renovável, especializada no desenvolvimento e implementação de projetos de descarbonização, celebrou uma parceria com a Corticeira Amorim para o desenvolvimento de projetos de autoconsumo e que resultou na instalação de 25.446 painéis solares em seis das suas unidades industriais.

Esta iniciativa resulta numa potência total instalada de 14,5 MWp, que permitirá a produção anual de 19 GWh de energia limpa por ano. Este volume de energia limpa evitará, anualmente, a emissão de 9 mil toneladas de CO2, o equivalente à plantação de 229 mil árvores ou ao fornecimento de energia a 3.801 lares.

Para além da instalação dos painéis solares, a Helexia ficará responsável pela monitorização e manutenção das centrais, garantindo a máxima eficiência, de forma segura e rentável, otimizando a produção de energia elétrica a partir da luz solar.

A aposta do Grupo Amorim na descarbonização da sua atividade, inclui a Ewen, uma empresa do Grupo Helexia, que já colabora com a Corticeira Amorim há 18 anos, oferecendo serviços de consultoria, eficiência e monitorização energética, através da implementação de uma plataforma de controlo e serviços de gestão de energia.

Ao longo desta parceria, foram executados mais de 360 projetos de eficiência energética e descarbonização, que resultaram na poupança anual de mais de 4 milhões de euros, que evitaram a emissão de mais de 15 mil toneladas de CO2 por ano.

Os projetos desenvolvidos entre a Helexia e a Ewen para a Corticeira Amorim traduzem-se numa visão holística sobre a produção e gestão de energia, integrando energia verde e eficiência energética nos processos produtivos. Desta forma, apoiam operacionalmente a implementação de um roteiro de descarbonização ambicioso e transformador, que visa não apenas mitigar os impactos ambientais e custos operacionais, mas também inspirar outras empresas a trilhar o mesmo caminho que a Corticeira Amorim de responsabilidade e comprometimento com o meio ambiente.

Sobre esta parceria, Luís Pinho, Country Director da Helexia Portugal, declara “Este projeto é um exemplo claro de como a integração de energias renováveis e a eficiência energética podem gerar um impacto significativo na redução das emissões de CO2 e na promoção da sustentabilidade empresarial. A nossa visão e a nossa missão é continuar a fornecer soluções inovadoras e eficazes que ajudem as empresas a alcançar os seus objetivos de descarbonização, contribuindo para uma utilização de energia mais verde e responsável, que beneficie o negócio mas também o planeta e as gerações futuras..”

Já António Rios de Amorim, Presidente e CEO a da Corticeira Amorim, afirma “Na Corticeira Amorim, a sustentabilidade é um pilar prioritário e imprescindível para a organização. A nossa visão e a nossa missão preconizam o desenvolvimento da atividade em perfeita harmonia com a natureza. É assim há mais de 150 anos.

A colaboração com a Helexia e a Ewen tem sido importante para nos ajudar a atingir as nossas metas de sustentabilidade e reduzir a nossa pegada ambiental.  Estamos muito comprometidos em aumentar o uso de energia proveniente de fontes renováveis e, até final de 2024, teremos instalados cerca de 24 MWp, com recurso a mais de 40 000 painéis solares colocados nas coberturas das fábricas. É nosso objetivo ter as principais unidades industriais com uma parte do seu consumo de energia proveniente de energia fotovoltaica. Esta energia, produzida será para autoconsumo, representará cerca de 20% da energia elétrica consumida pela Corticeira Amorim.”

Em 2023, a Corticeira Amorim registou uma redução de 9,1% no consumo de energia, aumentou a utilização de energia renovável controlada para 68,3% e diminuiu as emissões de CO2eq em 8,8%. Para Antonio Rios de Amorim “estes números demonstram claramente o nosso compromisso em liderar pelo exemplo e incentivar outras empresas a adotarem práticas mais sustentáveis, pelo bem do nosso planeta.”

Artigo anteriorEcopontos florestais ou de compostagem: processo está atrasado
Próximo artigoRenault 5 em alta. Objetivo de venda foi triplicado